Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Governador

Eduardo Leite

Eduardo Leite é o governador do Estado do Rio Grande do Sul, eleito com 3.128.317 votos – 53,62% dos votos válidos nas eleições de 2018. Nascido em Pelotas, em 10 de março de 1985, tem mandato até 2022. Chegou ao Palácio Piratini aos 33 anos de idade. É o governador mais jovem do Brasil. Leite começou cedo a trajetória na política. Foi prefeito de Pelotas entre 2013 e 2016 e, antes disso, foi secretário municipal, vereador e presidente da Câmara Municipal na mesma cidade.

Como prefeito, foi responsável pela modernização da gestão, priorizando a austeridade fiscal e, assim, garantindo o equilíbrio das contas. Terminou o mandato com 87% de aprovação popular nas pesquisas de opinião. Por considerar a reeleição um problema no atual sistema político brasileiro, não concorreu a um novo mandato e indicou como candidata a vice-prefeita, Paula Mascarenhas, que foi eleita com 112 mil votos.

Em quase três anos de gestão como governador, Leite aprovou as mais profundas reformas administrativa e previdenciária, incluindo a previdência de militares, entre os Estados brasileiros. Além disso, o governo priorizou o ajuste fiscal e o equilíbrio das contas. Depois de 57 meses de salários do funcionalismo atrasados, o Estado, hoje, paga os servidores em dia e cumpre os repasses a hospitais e a fornecedores. Isso porque a gestão investiu em um rígido controle das despesas e em medidas para a modernização da receita.

Leite também deu seguimento à agenda de privatizações e concessões. Estão em andamento as privatizações da CEEE, da Companhia Riograndense de Mineração e da Corsan. O controle de dois braços da CEEE, de distribuição e de geração, e da Sulgás já foi repassado à iniciativa privada.

Além disso, o governo do Estado lançou o programa Avançar que, em pouco mais de quatro meses, direcionou R$ 3,39 bilhões em investimentos a serem aplicados até 2022 em iniciativas com as quais pretende acelerar o crescimento econômico e melhorar a qualidade da prestação de serviços à população. As áreas contempladas até o momento preveem aplicações em infraestrutura, cultura, saúde, inovação, educação e segurança.

No que diz respeito à segurança pública, aliás, a gestão Leite apresenta constante redução de indicadores criminais. É o resultado do programa transversal e estruturante RS Seguro, implementado ainda no primeiro semestre de 2019.

Eduardo Leite foi escolhido pela revista americana Americas Quarterly como um dos cinco políticos mais promissores da América Latina, entre os nomes com menos de 40 anos de idade. Estudou políticas públicas na Columbia University, em Nova York, EUA, e cursava mestrado em gestão pública na Fundação Getulio Vargas (FGV) quando foi eleito governador.


Governor Eduardo Leite

Eduardo Leite is the governor of Rio Grande do Sul, elected with 3,128,317 votes representing 53.62% of the valid votes in the 2018 election. He was born in Pelotas, on March 10th, 1985.He has a mandate until 2022. He arrived at the Palacio Piratini, seat of the State Government, at the age of 33. He is the youngest governor in Brazil. Leite started his career in politics very early. He was mayor of the municipality of Pelotas from 2013 to 2016. Before that, he was municipal secretary, councilor and president of the municipal council.

As mayor, he was responsible for the modernization of the municipal management, prioritizing fiscal austerity and, thus, ensuring the balance of public accounts. He ended his term with 87% popular approval in opinion polls. Considering reelection as a problem in the current Brazilian political system, he did not run for a new term and nominated the Vice-Mayor Paula Mascarenhas, who was elected with 112,000 votes.

In nearly three years of administration as Governor, Leite approved the most profound administrative and social security reforms, including military social security system, among Brazilian states. In addition, the government prioritized fiscal adjustment and balance of public accounts. After 57 months of delayed civil servants' salaries, the state now pays the servants on time and fulfills transfers to hospitals and suppliers. That's because the management invested in strict control of expenses and measures to modernize the government revenue.

Leite also continued the privatization and concessions agenda. The privatizations of CEEE, CompanhiaRiograndense de Mineração – State Mining Company and Corsan – State Sanitation Company are in progress. The control of two branches of CEEE- State Energy Company, distribution and generation, and of the Gas Company of Rio Grande do Sul (Sulgás) has already been transferred to the private sector.

Besides this, the state government launched the Avançar Programme which, in just more than four months, directed BRL 3.39 billion in investments to be applied until 2022 in initiatives to accelerate economic growth and to improve the quality of services rendered to the population. The areas covered so far include investments in infrastructure, culture, health, innovation, education and security.

With regard to public security, Leite administration presents a constant reduction of criminal indicators. It is the result of the transversal and structuring RS Seguro Programme, implemented in the first half of 2019.

Eduardo Leite was chosen by the American magazine Americas Quarterly as one of the five most promising politicians in Latin America, under the age of 40. He studied public policies at Columbia University in New York, USA, and was attending a master's degree in public management at Fundação Getulio Vargas when he was elected governor.

Gabinete do Governador

Palácio Piratini
Praça Marechal Deodoro, s/nº
Centro Histórico
Porto Alegre - RS
90010-905

Telefone: (51) 3210-4100
Solicitação de agenda: agenda@gg.rs.gov.br ou gabinete-governador@gg.rs.gov.br

Portal do Estado do Rio Grande do Sul