Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Pesquisa de prevalência

O governo do Estado, através da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), da Secretaria da Saúde (SES) e do Comitê Científico, indicou a necessidade de estudo em relação à prevalência do coronavírus no RS para analisar a velocidade de expansão da infecção em uma amostra representativa da população gaúcha.

Neste contexto, foi aprovada a proposta de pesquisadores de instituições educacionais gaúchas, sob liderança da UFPel, e participação de uma rede de 12 universidades federais e privadas:

  • pesquisa ufpel 3
    Pesquisa de prevalência pioneira no Brasil é coordenada pela UFPel - Foto: divulgação UFPel
    Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA)
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos)
  • Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc)
  • Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí)
  • Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Universidade Federal do Pampa (Unipampa/Uruguaiana)
  • Universidade de Caxias do Sul (UCS)
  • Imed Passo Fundo
  • Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS/Passo Fundo)
  • Universidade de Passo Fundo (UPF)
  • Universidade La Salle (Unilasalle-Canoas)

O estudo tem um custo estimado em R$ 1,5 milhão e apoio da Unimed Porto Alegre, do Instituto Cultural Floresta, também da capital, e do Instituto Serrapilheira, do Rio de Janeiro.

Resultados da fase 1  

No primeiro inquérito do estudo Epicovid19, realizado entre 11 e 13 de abril, a presença de anticorpos para o vírus SARS-CoV-2, que demonstra que a pessoa já teve contato com a Covid-19, foi testada em 4.189 moradores de nove municípios: Porto Alegre, Canoas, Pelotas, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Passo Fundo, Ijuí e Uruguaiana.

O critério de escolha é baseado em dados do IBGE, que estabelece essas cidades como "sentinelas" das regiões demográficas do RS. 

Os nove municípios que fazem parte da pesquisa concentram 31% da população gaúcha
Os nove municípios que fazem parte da pesquisa concentram 31% da população gaúcha - Foto: reprodução

Dos testes aplicados, dois foram positivos, o equivalente a 0,05% do total. A partir desses dados, a pesquisa apontou para uma estimativa de 5.650 pessoas contaminadas pela Covid-19 no Estado, um caso para cada grupo de 2 mil habitantes. A pesquisa mostrou também que, para cada diagnóstico do coronavírus nesses municípios, havia outros quatro casos não notificados. 

Resultados da fase 2 

O segundo inquérito foi realizado entre 25 e 27 de abril, com a testagem de 4.500 pessoas que residem nos mesmos municípios visitados na fase anterior. 

Na fase 2, foram registrados seis casos positivos (quatro a mais do que na fase 1), o equivalente a 0,13% do total. A estimativa é de 15.066 contaminações de Covid-19 no RS.

Os seis casos positivos foram identificados em Porto Alegre, Pelotas, Santa Maria e Canoas. As pessoas que dividem residência com os seis casos positivos também foram testadas – 12 familiares, dos quais nove também tiveram resultado positivo para a Covid-19. Como esses familiares não fazem parte dos 4,5 mil selecionados para a pesquisa, eles não são contabilizados no resultado.

epicovid 3 ufpel estudo
Segunda etapa da pesquisa testou moradores de nove municípios gaúchos - Foto: Divulgação / UFPel

A confirmação da transmissão entre familiares ou residentes de um mesmo lar confirma que o teste funciona. “Há uma alta transmissibilidade no ambiente familiar. O baixo número de resultados positivos se dá porque a infecção ainda está em um estágio inicial no Estado”, explica Pedro Rodrigues Curi Hallal, reitor da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), instituição que coordena o projeto encomendado pelo Estado.

De acordo com os pesquisadores, é possível estimar que, para cada 1 milhão de habitantes, existam 1,3 mil infectados, dos quais somente 108 foram notificados. Para cada notificado, há até 12 não notificados (a margem de erro varia entre 5 a 26 não notificados).

resultado pesquisa
Comparativo das duas etapas aponta crescimento no número de casos no RS - Foto: Reprodução

Distanciamento social

Outro dado revelado pela segunda etapa da pesquisa é que houve um aumento significativo das pessoas que passaram a sair de casa diariamente: eram 20,6% dos pesquisados na primeira consulta e, agora, esse percentual saltou para 28,3%.

O contingente de pessoas que declaram sair apenas para as necessidades essenciais caiu de 58,3% para 53,4% dos entrevistados. Recuo semelhante ocorreu neste intervalo de duas semanas entre aqueles que disseram cumprir o isolamento total: eram 21,1% e, agora, são 18,3%. 

Resultados da fase 3  

Dos 4,5 mil testes rápidos aplicados entre os dias 9 e 11 de maio, 10 pessoas testaram positivo. Destas, quatro foram em Passo Fundo, município que apresenta número de casos e mortes elevados nas estatísticas oficiais. 

Prevalência slide 2

Os outros foram em Ijuí (2), Caxias do Sul (1), Pelotas (1), Porto Alegre (1) e Santa Cruz do Sul (1). Completam a lista de cidades onde a pesquisa foi feita Canoas, Santa Maria e Uruguaiana. Juntos, os nove municípios representam 31% da população gaúcha.

Prevalência slide 1

A terceira rodada do estudo de Epidemiologia da Covid-19 no RS (Epicovid19) detectou anticorpos em 0,22% do total de pessoas testadas. Na etapa anterior, esse índice foi de 0,13% e, no primeiro levantamento, há um mês, de 0,05%.

Os dados estimavam um infectado a cada 454 gaúchos – na testagem anterior, era um caso positivo a cada 769 pessoas; na primeira, um a cada 2 mil.

Resultados da fase 4  

Dados da quarta etapa do estudo, divulgados no dia 27 de maio, apontam para uma estabilidade no número de pessoas já infectadas pelo novo coronavírus no RS. Pelos testes aplicados nesta fase, estima-se 20.226 pessoas com os anticorpos, o que representa 0,18% da população. Na rodada anterior, as projeções eram de 24.860 pessoas infectadas pelo vírus (0,22% da população).

Nesta etapa, novamente foram aplicados 4.500 testes rápidos nas nove cidades escolhidas pelo estudo. Oito pessoas testaram positivo, metade delas em Passo Fundo. O município repete os quatro positivados da etapa anterior.

Epicovid fase4 slide13

Uruguaiana registrou dois casos positivos e os demais foram em Porto Alegre (1) e Pelotas (1). Nas outras cidades – Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Canoas e Ijuí –, não houve registro de casos positivos. Os nove municípios representam 31% da população do RS. 

Após a conclusão das quatro primeiras etapas, serão realizadas quatro novas rodadas de testagem – de 13 a 15 junho, de 4 a 6 de julho, de 25 a 27 de julho e de 15 a 17 de agosto. Com previsão de 4,5 mil testes em cada fase, a pesquisa deve atingir um total de 36 mil pessoas nas nove regiões do Estado.

Epicovid fase4

Resultados da fase 5

Os números da quinta etapa do estudo, divulgados no dia 1°/7 pelo governo do Estado e pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel) apontam que há um infectado a cada 214 habitantes. Os dados estimam que mais de 53 mil pessoas (de 32.891 a 81.059, pela margem de erro da pesquisa) têm ou já tiveram o vírus na população gaúcha.

A quinta etapa do estudo Epidemiologia da Covid-19 no RS (Epicovid19-RS) é a primeira da segunda fase de aplicação de testes rápidos, que segue o mesmo funcionamento das etapas anteriores, com exceção da diferença de intervalo entre as rodadas.

Epicovid19 fase 5 1

Dos 4,5 mil testes, 21 tiveram resultado positivo para coronavírus: quatro em Caxias do Sul, três em Uruguaiana, Ijuí, Santa Cruz do Sul e Passo Fundo; dois em Porto Alegre e Canoas, e um em Pelotas. Santa Maria foi a única cidade selecionada pela pesquisa que não teve nenhum resultado positivo.

Para cada 1 milhão de habitantes do Rio Grande do Sul, estima-se que existam 4.667 infectados reais e 2.219 notificações. Para cada caso notificado, portanto, existem cerca de dois casos não notificados.

Epicovid19 fase 5 2

Distanciamento Controlado

Se comparados à quarta etapa da pesquisa, os dados da quinta etapa mostram que o percentual de pessoas que está seguindo as orientações de distanciamento social diminuiu nesse intervalo de um mês: apenas 12,7% dos entrevistados alegou estar sempre em casa. No final de maio, eram 14,5% dos entrevistados. 

As pessoas que só saem para cumprir atividades essenciais correspondem a 54,6% dos entrevistados e aquelas que saem diariamente são 32,7% dos entrevistados. 

Epicovid19 fase 5 3

Resultados da fase 6

Os números da sexta etapa do estudo, divulgados no dia 29 de julho, apontava um infectado a cada 104 habitantes. Os dados estimavam que mais de 108 mil pessoas (de 78.774 a 146.196, pela margem de erro da pesquisa) já adquiriram anticorpos para a doença na população gaúcha.

Epicovid sexta etapa 1
Pesquisadores percorreram bairros em noves cidades gaúchas, de 25 a 27 de julho, para aplicar 4,5 mil testes rápidos - Foto: Daniela Xu / UFPel / Divulgação
De acordo com o resultado dos testes aplicados nesta etapa, estima-se que haja 108.716 pessoas já com anticorpos no Estado, equivalente a 0,96% da população

Para cada 1 milhão de habitantes do Rio Grande do Sul, estima-se 9.556 infectados reais e 5.254 notificações. Para cada caso notificado, portanto, há cerca de dois casos não notificados.

Epicovid19 etapa 6 slide 1
Números da sexta etapa do estudo Epicovid19 - Foto: SPGG

A sexta etapa do estudo Epidemiologia da Covid-19 no RS (Epicovid19-RS) é a segunda da nova fase de aplicação de testes rápidos que estabeleceu um intervalo maior entre uma rodada e outra. Porém, a pesquisa segue com a mesma metodologia das etapas anteriores. Entre os dias 24 e 26 de julho, foram testadas 4,5 mil pessoas nas nove cidades selecionadas: Pelotas, Porto Alegre, Canoas, Santa Maria, Uruguaiana, Santa Cruz do Sul, Ijuí, Passo Fundo e Caxias do Sul.

Dos 4,5 mil testes, 43 tiveram resultado positivo para coronavírus: 18 em Porto Alegre; 9 em Canoas; 7 em Passo Fundo; 2 em Caxias, Santa Cruz do Sul e Santa Maria; e 1 caso positivo detectado em Ijuí, Uruguaiana e Pelotas. Na etapa anterior, foram 21 resultados positivos, o que indica que o número mais que dobrou neste intervalo.

Epicovid19 etapa 6 slide 2
Resultados comparativos entre as seis fases da pesquisa Epicovid19 - Foto: SPGG

Sempre que há um resultado positivo, a pesquisa estende os testes a quem mora ou quem tem contato permanente com essas pessoas. Entre os familiares, foram diagnosticados 42 resultados positivos (26%) e 120 resultados negativos (74%).

Considerando que a prevalência do coronavírus dobrou no Estado, os pesquisadores recomendam a ampliação da testagem via RT-PCR, com busca ativa de casos positivos. Além disso, recomendam que as medidas de distanciamento social sejam reforçadas em Porto Alegre, Região Metropolitana e Passo Fundo.

Distanciamento Controlado

Se comparados à quinta etapa da pesquisa, os dados da sexta etapa mostram que o número de pessoas que está seguindo as orientações de distanciamento social diminuiu nesse intervalo de um mês, embora os números sejam semelhantes: apenas 12,6% dos entrevistados alegou estar sempre em casa. No início de junho, eram 12,7% dos entrevistados.

As pessoas que só saem para cumprir atividades essenciais correspondem a 54,1% dos entrevistados, e aquelas que saem diariamente são 33,7% dos entrevistados. No final de junho, 54,6% dos entrevistados saia para atividades essenciais, e 32,7% relatava sair diariamente.

Epicovid19 etapa 6 slide 3
Percentual da população que sai de casa diariamente, para atividades essenciais ou sempre fica em casa - Foto: SPGG

Resultados da fase 7

A nova etapa estima que a proporção de pessoas com anticorpos para a Covid-19 é de 1,22% no Estado (de 0,92% a 1,59%, pela margem de erro), o que corresponde a um total de 139.055 habitantes (que pode variar de 104.902 a 180.665) que têm ou já tiveram o vírus na população gaúcha. A relação é de um caso real de infecção por coronavírus a cada 82 pessoas no RS.

Epicovid 20AGO 1
Na testagem anterior, havia um caso positivo a cada 104 gaúchos. Na quinta, havia um caso positivo a cada 214 pessoas; na quarta, um a cada 562 pessoas; na terceira, um a cada 454 pessoas; na segunda, um a cada 769 e na rodada inicial, um a cada 2 mil.

A sétima etapa do estudo Epidemiologia da Covid-19 no RS (Epicovid19-RS) é a terceira da nova fase de aplicação de testes rápidos que estabeleceu um intervalo maior entre uma rodada e outra. A pesquisa segue com a mesma metodologia das etapas anteriores. 

Epicovid 20AGO 2
Dos 4,5 mil testes aplicados, 55 tiveram resultado positivo para coronavírus: 12 em Canoas; 11 em Porto Alegre; oito em Pelotas; seis em Passo Fundo e Caxias do Sul; quatro em Santa Maria e Ijuí; e dois casos positivos detectados em Santa Cruz do Sul e Uruguaiana. Na etapa anterior, foram 43 resultados positivos. Esses resultados confirmam a predominância de casos na Região Metropolitana e a crescente aceleração da curva de contágio e do número de internações em Pelotas.

Em caso de resultado positivo, os pesquisadores testam também todos os moradores da casa. Em conjunto, os dados das sete etapas apontam que cerca de um terço das pessoas (33%) que residem com alguém que tenha testado positivo apresenta o mesmo resultado para o teste.

A análise da relação entre estimativa de casos reais e casos notificados ao longo do tempo aponta que a notificação está mais próxima do total de casos estimados, devido ao aumento da capacidade de testagem no Estado. Os dados mais recentes apontam que a estimativa de casos reais é 1,4 vez o número de notificados. Na primeira etapa, essa diferença havia sido de oito vezes; e, na segunda, de 12 vezes.

Os coordenadores do estudo reforçam a necessidade de ampliar a testagem por RT-PCR e realizar a busca ativa de contatos das pessoas que tiverem resultado do teste positivo para, assim, frear a disseminação do contágio.

Distanciamento Controlado

Quando comparados à sexta etapa da pesquisa, os dados da sétima etapa mostram que o número de pessoas que está seguindo as orientações de distanciamento social cresceu levemente: 12,8% informou estar sempre em casa. No final de julho, eram 12,6% dos entrevistados.

O número de pessoas que saem diariamente também caiu. Eram 33,3% dos entrevistados no final de julho e, agora, foram 32,6%.

Epicovid 20AGO 3

Resultados da fase 8

A última etapa do estudo apontou desaceleração no ritmo de crescimento da prevalência de coronavírus no Rio Grande do Sul. Os resultados foram divulgados pela coordenadora do Comitê de Dados, Leany Lemos, e pelo reitor da UFPel, Pedro Hallal, no dia 10 de setembro. 

A pesquisa estima que a proporção de pessoas com anticorpos para a Covid-19 é de 1,38% no Estado (de 1,06% a 1,76%, pela margem de erro), o que corresponde a um total de 156.753 (variação de 120.362 a 200.559) pessoas que têm ou já tiveram coronavírus na população gaúcha. A proporção é de um caso real de infecção por coronavírus a cada 72 habitantes do RS.

Epicovid fase8 slide2

Os resultados apontam crescimento menor da proporção de casos em relação ao registrado entre as fases anteriores de coleta de dados. A prevalência estimada pela pesquisa saltou de 0,47%, em junho, para 0,96%, em julho, atingiu 1,22%, em agosto, e teve o menor aumento relativo registrado na etapa realizada neste final de semana, com percentual de 1,38%.

Epicovid fase8 slide1

Para a coleta dos dados, profissionais da área da saúde realizaram 4,5 mil entrevistas e testes rápidos para o coronavírus, entre os dias 4 e 7 de setembro, em nove cidades (Pelotas, Porto Alegre, Canoas, Santa Maria, Uruguaiana, Santa Cruz do Sul, Ijuí, Passo Fundo e Caxias do Sul). Os pesquisadores chamam a atenção para a concentração de casos em Canoas – dos 62 testes com resultado positivo, 19 são do município da Região Metropolitana. Passo Fundo teve dez testes positivos, Porto Alegre, nove, e Santa Cruz do Sul, seis. Caxias do Sul e Pelotas tiveram cinco testes positivos em cada cidade, Santa Maria e Uruguaiana tiveram três testes positivos cada, e Ijuí, dois positivos.

Epicovid fase8 slide4

Distanciamento Controlado

Quando comparados à sétima etapa da pesquisa, os dados da oitava etapa mostram que o número de pessoas que está seguindo as orientações de distanciamento social apresentou leve queda: 12,7% informou estar sempre em casa. No final de agosto, eram 12,8% dos entrevistados.

O número de pessoas que saem diariamente cresceu. Eram 32,6% dos entrevistados no final de agosto e, agora, foram 33,2%.

A quantidade de pessoas que sai para cumprir atividades essenciais, porém, diminuiu: 54,1% dos entrevistados saem com essa finalidade. No final de agosto, eram 54,6% dos entrevistados.

Em retrospecto, o período em que os entrevistados se mantiveram em casa foi quando do resultado da primeira etapa da pesquisa, no começo de abril: 21,1% dos entrevistados alegaram estar sempre em casa. A partir daí, foi possível observar uma tendência de queda na permanência no lar.

O inverso ocorreu com as pessoas que alegavam sair diariamente: eram 20,6% no começo de abril. Já a quantidade de pessoas que saíam para atividades essenciais diminuiu: eram 58,3% em abril.

Epicovid fase8 slide3
00:00:00/00:00:00

Pesquisa de prevalência do coronavírus testa 4.500 pessoas no RS

Canal oficial do governo gaúcho. INSCREVA-SE e saiba em primeira mão as notícias do Rio Grande do Sul. Siga também nossos perfis no twitter @governo_rs, facebook GovernodoRS e no portal do governo: http://www.rs.gov.br/ Acesse este espaço também par Crédito: Governo do Rio Grande do Sul

 

Portal do Estado do Rio Grande do Sul